segunda-feira, 1 de março de 2010

Casas pequenas, mas muito confortáveis.

Chalé na montanha, bangalô beira mar ou primeiro apartamento em espaços compactos.

 

Morar em espaço pequeno exige muita organização – mas, em troca, oferece um grande aprendizado: o verdadeiro conforto dispensa enormes salas ou infindáveis portas de armário. Sua relação com a casa, a delicada escolha dos móveis que representem o seu jeito de morar e a energia que você imprime em cada canto (reflexo da sua relação com os familiares ou amigos) é que fazem toda a diferença.

ac256_100_contem_03

Chalé, em Gonçalves, MG. Projeto da arquiteta Carmela Vecchi. É feita de madeira e alvenaria, tem formato de container e uma obra relâmpago que durou só três meses.

 

ac256_96_templo_01

Canto do bem estar, elaborado pela arquiteta Patrícia Martinez, para Casa Cor São Paulo 2008. Enquanto o piso de madeira convida a andar descalço,os trechos revestidos de pedriscos oferecem massagem aos pés. O banheiro dispõe de sauna, e o quarto conta com lareira e canto de ginástica.

 

254_72_receita_01

Casa do Golf, criada pelo arquiteto Dado Castello para a Casa Cor São Paulo 2008. Remete a uma morada com atmosfera rural - mas também é adequado à metrópole. Uma rampa de peroba de demolição conduz à entrada da construção de volumes bem demarcados. A distribuição interna, informal, integra as salas e a compacta cozinha.

casas-120mts_09

Mais luz e menos divisões são recursos que remoçaram esta casa de vila. O projeto de reforma é do arquiteto Ricardo Miura.

254_66_nacopa_01

Ela tem 34 m² e foi criada pelos arquitetos Fernanda Abs e Fred Benedetti para a Casa Cor São Paulo 2008. Internamente, é um espaço multiúso, todo integrado. Piso e paredes são de cumaru, o telhado é de taubilha de eucalipto.

casas-120mts_01

A decoração dessa sala, assinada pelo arquiteto Leonardo Junqueira, tem uma seleção de peças que define o estilo contemporâneo. Ele combinou mesas e estofados baixos e retos, como prega o minimalismo, com objetos que fazem uma releitura divertida dos clássicos (uma característica do neobarroco) e, como a casa era pequena, ele precisava fazer os espaços renderem – com charme.

mt_casas_sossegositio_01 

Avesso à badalação, o chef de cozinha holandês Jos Boomgaardt trocou um casarão em Amsterdã por uma casa pequena no interior do Rio de Janeiro. Os móveis foram comprados em brechó.

mt_casas_proprietaria_05 

Nesta casa - grande conquista da moradora, que até o momento da compra, tinha medo de investir num imóvel – o que faz o espaço render são os 33 m de armários planejados.

mt_casas_44m2_02

Como o apartamento era pequeno, a moradora, que até então só tinha morado de aluguel, resolveu colocar a mão na massa e decidir tudo da sua decoração. O apartamento, que tinha mais de 30 anos, foi reformado e decorado em cinco meses.

59i_c1_01

A moradora deste sobrado de vila é artista plástica. Seu talento para reaproveitar peças está por todos os lados de sua casa. Nesta sala, o sofá foi doado pela irmã e ganhou capa, executada pela Decorações Spina com sarja peletizada da Aladim Decorações.

 

ac0242_limite_03

Em uma sala com dois sofás, é preciso que haja um espaço mínimo de 2,80 x 3,50 m. E entre o sofá e a mesa de centro, deixe 60 cm, como nesta sala. Para conhecer outras medidas e proporções que você precisa respeitar,casas-120mts_08

A construção é de 1930 e foi reformada pelo arquiteto Carlos Verna. Na fachada, os tijolos foram clareados com uma nata de cimento, cal e areia, aplicada com espátula. Em seguida, retirou-se o excesso com esponja. Carlos Verna elevou o nível da casa em 50 cm. Para isso, deixou a rampa da garagem com 16 cm e dois degraus com 34 cm.

ac0239_compacto_01

O arquiteto Hilmar Diniz Paiva Filho, de São Paulo, fez esse projeto para um terreno íngreme no litoral. Internamente, há paredes isolando somente o banheiro e o quarto. "Para respeitar a inclinação do terreno, a casa se divide em três meios-níveis. As paredes serão feitas de pedras retiradas do local. Assim, mantém-se a harmonia com o entorno e, de quebra, evitam-se mais gastos. Afinal, todo material chega na praia de barco", conta Hilmar.

ac0236_aguas_01

O lote onde esta casa foi construída tem 570 x 21 m em Paraty, RJ. O material para a construção teve que chegar até lá de barco. O projeto é da arquiteta Daniela Buissa.

casas-120mts_07

Na reforma, conduzida pelo arquiteto Ricardo Umada, peças versáteis fazem o espaço crescer. Dobrável, o sofá Trix se transforma em cama e pufe. A mesa lateral Panier, de acrílico, é um contêiner. Ambos da Kartell

                                    FONTE :  sITE DA EDITORA ABRIL.

1 comentários:

Gostei muito! Obrigada, Lucy

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More